Hoje
Últimas

Áurea Moneo

Áurea Moneo
Pós-graduada em A Psicanálise do Século XXI, pela Fundação Armando Alvares Penteado (Faap); pós-graduada em Psicanálise, pela Faculdade Álvares de Azevedo (Faatesp); Formação em Psicanálise, pelo Instituto Superior de Psicanálise de Brasília. Outras formações acadêmicas: pós-graduada em Marketing, pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM); pós-graduada em Administração, pela Fundação Getulio Vargas de São Paulo; graduada em Arquitetura, pelo Mackenzie. Responsável pela gestão organizacional e pedagógica do Centro de Formação em Psicanálise Clínica – Illumen, com sede em São Paulo, desde 2010. Leciona Psicanálise, com notória especialidade, responsável pela preparação psicanalítica de novos alunos e professores do Illumen. Atua na clínica psicanalítica desde 2001.
29/2/2024

A difícil tarefa de fazer escolhas, e de bancá-las

A difícil tarefa de fazer escolhas, e de bancá-las

Última atualização
29/2/2024 16:35
Áurea Moneo
Pós-graduada em A Psicanálise do Século XXI, pela Fundação Armando Alvares Penteado (Faap); pós-graduada em Psicanálise, pela Faculdade Álvares de Azevedo (Faatesp); Formação em Psicanálise, pelo Instituto Superior de Psicanálise de Brasília. Outras formações acadêmicas: pós-graduada em Marketing, pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM); pós-graduada em Administração, pela Fundação Getulio Vargas de São Paulo; graduada em Arquitetura, pelo Mackenzie. Responsável pela gestão organizacional e pedagógica do Centro de Formação em Psicanálise Clínica – Illumen, com sede em São Paulo, desde 2010. Leciona Psicanálise, com notória especialidade, responsável pela preparação psicanalítica de novos alunos e professores do Illumen. Atua na clínica psicanalítica desde 2001.

Ser humano e bem resolvido consigo mesmo não é para amadores. Afinal, vivemos num eterno conflito entre desejo e realidade, tendo que fazer escolhas o tempo todo, sem nenhuma garantia de que é a melhor dentre tantas outras. Aliás, muitas vezes adiamos este momento de decisão, até o limite, iludidos de que podemos simplesmente não fazer nada a respeito, como se a não escolha também não fosse uma escolha!

Pois é, e não basta escolher por escolher, pois isso também não nos satisfaz e, com o agravante de vir a gerar sofrimentos, os quais, boa parte das vezes, sequer associamos a alguma escolha tomada de maneira irrefletida ou inconsequente.

Áurea Moneo
:
Texto mergulha no eterno conflito entre desejo e realidade, destacando como as constantes escolhas moldam nossa jornada. Aborda a dificuldade em decidir, o fenômeno da geração nem-nem, e o desafio de encontrar satisfação numa realidade de comparações constantes e expectativas inalcançáveis.
16/2/2024

Quartas de cinzas, outras nem tanto

Carnaval termina e marca o início real de 2024 para muitos

Última atualização
16/2/2024 14:46
Áurea Moneo
Pós-graduada em A Psicanálise do Século XXI, pela Fundação Armando Alvares Penteado (Faap); pós-graduada em Psicanálise, pela Faculdade Álvares de Azevedo (Faatesp); Formação em Psicanálise, pelo Instituto Superior de Psicanálise de Brasília. Outras formações acadêmicas: pós-graduada em Marketing, pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM); pós-graduada em Administração, pela Fundação Getulio Vargas de São Paulo; graduada em Arquitetura, pelo Mackenzie. Responsável pela gestão organizacional e pedagógica do Centro de Formação em Psicanálise Clínica – Illumen, com sede em São Paulo, desde 2010. Leciona Psicanálise, com notória especialidade, responsável pela preparação psicanalítica de novos alunos e professores do Illumen. Atua na clínica psicanalítica desde 2001.

É certo que o Carnaval, há muito tempo, satisfaz um desejo humano de explorar o mundo de fantasias que nos define. Para muitos, representa um anseio por liberdade, enquanto para outros, é uma incrível chance de relaxamento, um prelúdio para a retomada ou início de projetos novos ou renovados, que esperam o término dessas celebrações iniciadas em dezembro para serem implementados, especialmente aqui, do lado de cá do equador.

Para todos, sem dúvida, seu final marca um período de luto, o fim da festa, um retorno à realidade. Para alguns, é hora de enfrentar a realidade, para outros, um recomeço, aceitando o limite imposto pelo calendário nacional e preparando-se para agir.

Áurea Moneo
:
Neste relato pessoal, a Quarta-feira de Cinzas revela seus múltiplos significados: um momento de transição do Carnaval para a rotina, marcado por reflexões, lutos e recomeços. Uma jornada simbólica e real de renovação.
1/2/2024

A difícil arte de se fazer entender nos meios de comunicação rápida

A difícil arte de se fazer entender nos meios de comunicação rápida

Última atualização
16/2/2024 14:47
Áurea Moneo
Pós-graduada em A Psicanálise do Século XXI, pela Fundação Armando Alvares Penteado (Faap); pós-graduada em Psicanálise, pela Faculdade Álvares de Azevedo (Faatesp); Formação em Psicanálise, pelo Instituto Superior de Psicanálise de Brasília. Outras formações acadêmicas: pós-graduada em Marketing, pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM); pós-graduada em Administração, pela Fundação Getulio Vargas de São Paulo; graduada em Arquitetura, pelo Mackenzie. Responsável pela gestão organizacional e pedagógica do Centro de Formação em Psicanálise Clínica – Illumen, com sede em São Paulo, desde 2010. Leciona Psicanálise, com notória especialidade, responsável pela preparação psicanalítica de novos alunos e professores do Illumen. Atua na clínica psicanalítica desde 2001.

Faz algum tempo que incorporamos o hábito de nos comunicarmos rapidamente via WhatsApp, em substituição ao não tão velho, mas já conhecido e-mail. Tanto que alguns jovens sequer consideram a possibilidade de usar este recurso, exceto quando estritamente necessário.

Se é certo que essa forma atual e rápida de comunicação, mais informal, traz uma série de vantagens pela rapidez e fluidez, também pode complicar um pouco as relações interpessoais. Isso ocorre tanto por seu aspecto um tanto invasivo, chegando a qualquer momento e a um palmo da mão, em horários por vezes inadequados, quanto, justamente, pelo excesso de informalidade, não sem consequências. É algo sobre o qual gostaria de discorrer um pouco mais neste artigo de hoje.

:
18/1/2024

Em tempos de definições narcisistas

Narcisismo pode ser problema crônico, ao influenciar autoimagem

Última atualização
1/2/2024 9:40
Áurea Moneo
Pós-graduada em A Psicanálise do Século XXI, pela Fundação Armando Alvares Penteado (Faap); pós-graduada em Psicanálise, pela Faculdade Álvares de Azevedo (Faatesp); Formação em Psicanálise, pelo Instituto Superior de Psicanálise de Brasília. Outras formações acadêmicas: pós-graduada em Marketing, pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM); pós-graduada em Administração, pela Fundação Getulio Vargas de São Paulo; graduada em Arquitetura, pelo Mackenzie. Responsável pela gestão organizacional e pedagógica do Centro de Formação em Psicanálise Clínica – Illumen, com sede em São Paulo, desde 2010. Leciona Psicanálise, com notória especialidade, responsável pela preparação psicanalítica de novos alunos e professores do Illumen. Atua na clínica psicanalítica desde 2001.

Tenho observado a expressiva recorrência de exemplos sobre o que seria um comportamento típico de um narcisista. Parece que o termo ganhou certa relevância nas mídias sociais.

Como de médicos, loucos e narcisistas, cada um de nós tem um pouco, proponho aqui um exercício sobre a noção de narcisismo em Freud, sem a pretensão de aprofundar o conceito, mas resgatando aquilo que seria interessante para esta reflexão.

Áurea Moneo
:
Artigo reflete sobre o narcisismo, suas implicações nas mídias sociais e a busca constante por validação externa. O texto ressalta a relevância desse traço na atualidade e como ele pode se tornar um problema crônico, ao influenciar relações e autoimagem.
19/12/2023

A psique humana e o excesso de patologização

'Síndrome da Frustração' é novo rótulo para desafios infantis?

Última atualização
18/1/2024 14:39
Áurea Moneo
Pós-graduada em A Psicanálise do Século XXI, pela Fundação Armando Alvares Penteado (Faap); pós-graduada em Psicanálise, pela Faculdade Álvares de Azevedo (Faatesp); Formação em Psicanálise, pelo Instituto Superior de Psicanálise de Brasília. Outras formações acadêmicas: pós-graduada em Marketing, pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM); pós-graduada em Administração, pela Fundação Getulio Vargas de São Paulo; graduada em Arquitetura, pelo Mackenzie. Responsável pela gestão organizacional e pedagógica do Centro de Formação em Psicanálise Clínica – Illumen, com sede em São Paulo, desde 2010. Leciona Psicanálise, com notória especialidade, responsável pela preparação psicanalítica de novos alunos e professores do Illumen. Atua na clínica psicanalítica desde 2001.

Em recente live, cujo tema central era a difícil arte de fazer escolhas e o risco de adoecer decorrente da incapacidade de elaborar as não escolhas às quais somos submetidos em nossa caminhada pela vida, uma intervenção chamou a atenção. O comentário – relato de uma mãe angustiada, sentindo-se culpada pelas reações de timidez excessiva do filho caçula, de apenas oito anos, que se sentiu rejeitado por uma amiga na escola. Na sequência do evento, o garoto foi encaminhado ao consultório e lá diagnosticado pelo terapeuta como portador da Síndrome da Frustração.

Não estaríamos patologizando demais os comportamentos, buscando enquadramentos, como se o sujeito precisasse caber na Cama de Procusto, quando o problema não é exatamente o sujeito e sim a cama? Acho que vale a pena refletirmos a respeito.

:
15/11/2023

Confronto entre estudantes em faculdade paulista acende debate sobre limites

Confronto de estudantes em faculdade acende debate sobre limites

Última atualização
19/12/2023 11:42
Áurea Moneo
Pós-graduada em A Psicanálise do Século XXI, pela Fundação Armando Alvares Penteado (Faap); pós-graduada em Psicanálise, pela Faculdade Álvares de Azevedo (Faatesp); Formação em Psicanálise, pelo Instituto Superior de Psicanálise de Brasília. Outras formações acadêmicas: pós-graduada em Marketing, pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM); pós-graduada em Administração, pela Fundação Getulio Vargas de São Paulo; graduada em Arquitetura, pelo Mackenzie. Responsável pela gestão organizacional e pedagógica do Centro de Formação em Psicanálise Clínica – Illumen, com sede em São Paulo, desde 2010. Leciona Psicanálise, com notória especialidade, responsável pela preparação psicanalítica de novos alunos e professores do Illumen. Atua na clínica psicanalítica desde 2001.

O texto apresenta uma reflexão sobre a escalada da violência e a perda de capacidade de diálogo, especialmente entre os jovens, usando como exemplo um episódio de agressão física em uma universidade renomada.

A autora questiona as causas que levam adolescentes a abandonar a comunicação saudável em favor de comportamentos regressivos e impulsivos, como o acting out. Além disso, aborda o papel das instituições educacionais na gestão desses conflitos, criticando a dependência de autoridades formais, como a polícia, em detrimento de intervenções mais pedagógicas e construtivas.

Áurea Moneo
:
No texto de estreia, a psicanalista destaca a incapacidade de lidar com desacordos, e a consequente escalada para a violência. Para ela, adultos preparados podem intervir e acalmar as partes, resgatar a lucidez, e estabelecer limites.

Cidade Capital é um projeto de jornalismo.

47.078.846/0001-08

secretaria@cidade.capital