Últimas

Gracon

Grupo de pesquisa em Gravura Contemporânea da Universidade Estadual do Paraná (Unespar).
10/6/2024

Questões sociais contemporâneas e a gravura no campo da arte

Este ensaio pretende discorrer sobre a gravura, em especial na América Latina e suas implicações como meio de atuação política. Para tal, considerará a gravura tanto a partir das chamadas técnicas tradicionais, como xilogravura, gravura em metal ou litografia, quanto as técnicas mais recentes ou derivadas destas como a serigrafia, o estêncil ou o carimbo. As imagens geradas por meio dessas técnicas serão pensadas baseadas em percepções da intermedialidade, bem como noções como a apropriação (ou reapropriação) dos meios de criação, produção e distribuição de imagens em maior escala.

Estes aspectos serão discutidos em relação ao contexto econômico e ideológico capitalista e as implicações dessas linhas de ação como ativações alternativas. Espera-se, assim, refletir sobre o lugar atual da gravura em relação ao seu entorno na América Latina como meio de expressão, possibilidade de pesquisa em arte e instrumento a serviço de pautas, posicionamentos e ações políticas e sociais.

Gracon
:
Ensaio explora a gravura como instrumento político na América Latina, unindo técnicas tradicionais e modernas.
31/5/2024

Escrever gravura, de Orlando DaSilva à gravura contemporânea

Em 1977, o então presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ennio Marques Ferreira, convida o artista gravurista Orlando DaSilva para ministrar o curso intensivo de gravura no Centro de Criatividade. Inicia-se a prolongada estadia de um dos maiores escritores acerca da gravura curitibana, colaborador próximo mesmo quando ainda residia no Rio de Janeiro.

Em meio à comemoração do centenário do icônico artista curitibano Poty Lazzarotto, relembro um de seus mais expressivos pesquisadores. A dedicação de DaSilva ao ensino, documentação e difusão da gravura ilustra a historiografia do campo na segunda metade do século XX, a reverberar em minhas reflexões acerca de seu estatuto contemporâneo.

Gracon
:
Reflexões sobre gravura contemporânea a partir de Orlando DaSilva.
24/5/2024

Wunderblock: a impressão como metáfora do subconsciente

Em 1925, Sigmund Freud escreveu um ensaio intitulado, “Uma nota sobre o bloco de escrita mágico” . O Wunderblock era um dispositivo de escrita relativamente simples, que permitia o apagamento instantâneo de quaisquer marcas em sua superfície.

Um ancestral da Lousa Mágica que, hoje em dia, é um brinquedo de criança  ainda popular apesar dos dispositivos eletrônicos de touch que abundam nesse nosso Antropoceno. 

Gracon
:
O pai da psicanálise usou o Wunderblock para explicar o subconsciente, comparando a técnica de impressão ao funcionamento da mente.
18/5/2024

Gravura de Maria Bonomi na 60ª Bienal de Veneza

A gravura brasileira está muito bem representada na 60ª edição do mais antigo e importante evento internacional de arte (a primeira exposição foi em 1895): a Bienal de Veneza, aberta ao público no período de abril a novembro de 2024. A xilogravura de Maria Bonomi denominada Pedra Robat (1975, 100 x 110cm) se encontra em uma das salas da exposição que compõe o Núcleo Histórico. 

No mesmo espaço estão presentes obras de outros artistas também nascidos na Itália, mas que se mudaram e desenvolveram sua produção em outros países. O Brasil é representado por diversas personalidades neste núcleo, tais como Vitor Brecheret (1894, Farnese, Itália - 1955, São Paulo), Fulvio Pennacchi (1905, Villa Collemandina, Itália – 1992, São Paulo), Eliseo Visconti (1866, Giffoni Valle Piana, Itália - 1944, Rio de Janeiro), Alfredo Volpi (1896, Luca, Itália - 1988, São Paulo), Ana Maria Maiolino (1942, Scalea, Itália), dentre outros.

Gracon
:
Adriano Pedrosa, curador da 60ª Bienal de Veneza, traz obras de Maria Bonomi e de outros artistas italianos que desenvolveram suas produções no Brasil.
10/5/2024

'Diálogos urgentes' denuncia violência contra população LGBTQIAPN+

'Diálogos urgentes' denuncia violência contra população LGBTQIAPN+ no Brasil

O ensaio visual Diálogos Urgentes foi produzido no ano de 2022 e se originou das pesquisas realizadas com a técnica de estêncil na gravura e na sexualidade. Foi também uma disposição de abordar a temática LGBTQIAPN+ que já aparecem em meus trabalhos e produções.

Assim, continuamos a  demonstrar preocupação com o preconceito, a invisibilidade e as formas de existir dessa população, trazendo à tona que o Brasil foi o país que mais matou essa população no mundo em 2022. Foram 273 mortes e violências com pessoas LGBT, segundo o Observatório de Mortes e Violências contra LGBTI+ no Brasil (8, maio, 2022).

Gracon
:
Arte como forma de protesto: ensaio visual expõe a urgência de combater a violência e preconceito contra a população LGBTQIAPN+.
2/5/2024

Do ateliê à sala de aula: caminhos para o ensino de gravura

Do ateliê à sala de aula: caminhos para o ensino de gravura

Durante a licenciatura em Artes Visuais, os acadêmicos têm contato com diversas técnicas de produção artística experimentando processos de criação em formatos tradicionais e contemporâneos. A estrutura do ateliê facilita esse processo fornecendo um ambiente propício ao desenvolvimento de projetos criativos e a troca de experiências.

No entanto, ao finalizarem a graduação e ingressarem na sala de aula como professores, frequentemente enfrentam uma realidade completamente diferente. Sem a estrutura e os materiais necessários, acabam recorrendo ao desenho no caderno ou a outras formas mais simples de expressão artística. Essa diferença entre a formação inicial e a prática costuma ser desafiadora para os professores e muitas vezes frustrante para os seus alunos, que não conseguem acessar as outras possibilidades de expressão artística.

Gracon
:
Professores de Artes Visuais adaptam-se às limitações escolares com técnicas alternativas de gravura.
26/4/2024

Breve história da impressão botânica

Breve história da impressão botânica

A temática da sustentabilidade tem se tornado recorrente na Arte Contemporânea. Neste texto, apresento a impressão botânica, uma alternativa ecológica de gravura.

O termo, segundo a artista Natalia Seeger se refere a “uma técnica de extração das formas, cores e texturas de flores, folhas, caules, cascas, raízes, sementes e ervas para suportes como papel ou tecido” (Seeger, 2021, p. 57). Neles, a matéria-prima vegetal é prensada, e então, cozida ou fervida criando impressões de contato.

Gracon
:
História da técnica de impressão botânica, desde a Idade Média até a atualidade.
19/4/2024

I Mostra de Gravura e sua influência para a história da gravura de Curitiba

I Mostra de Gravura e sua influência para a história da gravura de Curitiba

O projeto de um salão de arte dedicado especialmente para gravura já existia no final da década de 60 em Curitiba, pensado por Ennio Marques Ferreira, que foi diretor do Departamento de Cultura da Secretaria de Educação e Cultura do Governo do Paraná e eventualmente diretor da Fundação Cultural de Curitiba juntamente com Fernando Calderari.

A Mostra em si foi realizada com apoio da Fundação Cultural de Curitiba e do Instituto Nacional de Artes Plásticas da Funarte, sediada no Centro de Criatividade, localizado no Parque São Lourenço, e contou com 45 gravadores brasileiros que apresentaram um total 134 trabalhos de gravura.

Gracon
:
A I Mostra de Gravura de Curitiba, realizada em 1978, ocasionou um seminário que discutiu a regulamentação e o futuro da gravura na cidade, semeando a ideia de um museu dedicado a esta linguagem.
12/4/2024

Francisco de Goya em Levantes de Georges Didi-Huberman

Francisco de Goya em Levantes de Georges Didi-Huberman

Em 2016 o historiador francês de arte Georges Didi-Huberman organizou a exposição “Soulèvements” na Galeria Nacional do Jeu de Paume, em Paris. Em 2018 chegou ao Brasil no Sesc Pompeia em São Paulo com a tradução de “Levantes”, que reuniu aproximadamente trezentas obras, entre elas, filmes, manuscritos, pinturas e gravuras do século XVIII até a atualidade.

O largo conjunto de imagens coletadas pelo historiador têm como tema comum as emoções coletivas e os momentos de turbulência e distúrbio social.

Gracon
:
O artigo analisa gravuras de Francisco de Goya na exposição Leventes, no Sesc Pompeia, organizada pelo historiador Georges Didi-Huberman.
5/4/2024

Gravura contemporânea e colapso ambiental: o cânone ocidental

Gravura contemporânea e colapso ambiental: o cânone ocidental

No artigo da semana passada, abordei a arte indígena contemporânea como uma resposta ao colapso ambiental em curso, destacando alguns trabalhos em que a gravura está presente. Neste texto, explico, primeiro, o que entendo por “cânone ocidental”.

Na sequência, seguindo uma proposta pedagógica do Museu Nacional de Arte Moderna da França (Georges Pompidou), organizo a relação entre arte contemporânea e meio ambiente a partir de quatro chaves: arte feita com lixo, arte na natureza, arte ativista e arte biotecnológica. Finalmente, apresento cinco trabalhos em gravura contemporânea que tematizam questões ambientais.

Gracon
:
O artigo explora a intersecção entre arte contemporânea e colapso ambiental, questionando o cânone ocidental através da gravura.