Corrida para a Prefeitura de Curitiba

Opinião

Exercício físico em jejum realmente acelera a perda de peso?

Jejum e exercício físico: uma dupla eficiente para emagrecer ou um risco para a saúde?Jejum e exercício físico: uma dupla eficiente para emagrecer ou um risco para a saúde?
Kirill Tonkikh
/
Unsplash

Meus amigos leitores, pensem em um assunto polêmico. A temática foi sugerida por um aluno meu, que compartilhou sua experiência sobre o impacto da prática de atividade física em jejum na aceleração de sua perda de peso. Provavelmente, muitas pessoas também possuem dúvidas e visões diferentes sobre essa questão. Então, vou seguir uma linha de raciocínio baseada na minha percepção sobre o tema, somada a estudos que pesquisei.

Primeiramente, devemos entender que o carboidrato é essencial para a sobrevivência. "Quem não gosta de uma pizza, boa gente não é!" Brincadeiras à parte, vamos aos fatos. Se você passa muito tempo sem comer, seu corpo vai usar outros nutrientes para fabricar glicose, como gordura e proteína, por exemplo. A glicose é uma fonte primária de energia para o corpo humano. Além disso, o cérebro depende da glicose como sua principal fonte de energia.

Quando você dorme e fica muito tempo sem comer, seu corpo vai precisar de outros substratos. Aí a pessoa pensa: "Eu passo a noite sem comer, faço exercício logo após acordar, e meu corpo vai queimar mais gordura." Mas, "fazer exercício em jejum queima mais gordura?" Não existe nenhuma comprovação científica que confirme isso. Pelo contrário, ficar muito tempo sem comer pode desacelerar o metabolismo. Quando você passa muito tempo sem comer, o corpo pode interpretar isso como um sinal de escassez de alimentos e tentar conservar energia, diminuindo a taxa metabólica basal.

O meu entendimento sobre a discussão, em relação à perda de peso, está ligado ao déficit calórico, e não propriamente à questão da aceleração da perda de peso pelo jejum. Se você corta determinadas refeições da sua rotina, consequentemente, você diminui a sua ingestão calórica diária, o que resulta em perda de peso. Isso não significa que seja saudável. Para mim, estar saudável é ter equilíbrio. Comer com moderação aquilo de que gostamos, e de preferência, alimentos verdadeiros.

Em relação ao exercício, a percepção que tenho ao fazer alguma atividade física em jejum é que me falta energia. Parece que falta combustível, e dificilmente consigo colocar intensidade no exercício, principalmente em uma atividade aeróbica, como corrida. No treino de força, eu não tenho tanto essa percepção, mas, para mim, o jejum não funciona. Devemos pensar que cada pessoa tem sua individualidade biológica, e, o principal ponto que precisamos compreender, é que o equilíbrio é o melhor caminho. Uma alimentação adequada, se possível com orientação de um nutricionista, juntamente com exercícios e uma boa noite de sono, com toda certeza, trarão resultados efetivos.

Última atualização
20/2/2024 9:52
Adonai Armstrong Filho
Professor de Educação Física. Mentor de projetos de vida por meio da atividade física.

'Memórias de chá', novo livro do CIS, ganha vida com homenagens e relatos

'Memórias de chá', novo livro do CIS, ganha vida com homenagens e relatos

Jane Hir
20/4/2024 9:27

Já faz algum tempo (acredito que esse seja um presente do envelhecimento) que venho aprendendo a saborear os momentos vividos. É como se relesse com atenção uma parte da história que ainda estou construindo.

Há duas semanas, escrevi sobre a apresentação do livro Memórias de chá, escrito pelas educandas do Centro de Integração Social (CIS). Nesse evento, uma cena se destaca entre as minhas lembranças: a diretora da unidade presta uma linda homenagem ao seu pai para representar, naquele momento, o leitor.

Pateta no trânsito: reflexões sobre raiva e autocontrole

Controlar o 'Pateta interno' pode transformar sua condução

Carolina Schmitz da Silva
20/4/2024 9:08

Na minha infância, lembro-me de assistir ao filme do Pateta no trânsito, uma animação da Disney na qual ele se transforma em uma pessoa raivosa ao dirigir. Aquela mudança de humor ao entrar em um carro me impressionava profundamente.

Agora, como adulta, vejo-me controlando meu Pateta interno e, em alguns momentos, percebo sua força crescer enquanto dirijo. Tendo consciência de quando ele domina, reconheço quão inadequado ele é.

Cidade Capital é um projeto de jornalismo.

47.078.846/0001-08

secretaria@cidade.capital