Corrida para a Prefeitura de Curitiba

Opinião

CPI em São Paulo desafia Padre Júlio e políticas do Papa

CPI de São Paulo que se volta contra Padre Júlio Lancellotti questiona, na realidade, a liderança de Papa Francisco.CPI de São Paulo que se volta contra Padre Júlio Lancellotti questiona, na realidade, a liderança de Papa Francisco.
Vinícius Sgarbe
/
Adobe Firefly
Vinícius Sgarbe
5/1/2024 15:12

<span class="abre-texto">A Comissão Parlamentar de Inquérito</span> (CPI) da extrema direita da cidade de São Paulo contra o Padre Júlio Lancellotti é absolutamente coerente com o comportamento religioso e político do grupo que pretende abri-la.

De longa data, pelo menos desde que o Papa Francisco se tornou o Bispo de Roma, as decisões do líder espiritual da Igreja Católica são duvidadas e até mesmo ridicularizadas.

Nesse caso, conservadores dessa estirpe e anarquistas clássicos se encontram em suas posições, como um Pac-Man que sai em um canto da tela para entrar precisamente no canto oposto.

Se as ONGs precisam de fiscalização? Começa que o nome ONG está errado. Desde o Marco Regulatório de 2014, as que recebem dinheiro público foram obrigadas a se tornar Organizações da Sociedade Civil (OSCs).

O trabalho administrativo para essa conversão não está no gibi e ficou a cargo das organizações, com mais ou menos apoio do governo (em Curitiba, a Fundação de Ação Social é uma mãe nesse sentido).

Para receber qualquer valor em dinheiro, é preciso documentar tudo detalhadamente antes, durante e depois: algo que somente se vence quando há vontade legítima de fazer um projeto andar. Agora, se tem de fiscalizar? Claro que tem. Mas em que medida isso é assunto para uma CPI, uma vez que é uma ferramenta que presume ilegalidade e crime?

Em gente faminta a gente tropeça na rua, de tanto que tem. Podemos sociologizar, psicologizar; chegaremos, se houver qualquer humanidade, à conclusão de que os indivíduos vagantes estão realmente doentes (uma pessoa inábil para o próprio sustento está saudável?).

Procupante

O caso dos que perseguem o Papa, o Padre e por aí vai, é um tanto e meio preocupante, na minha avaliação. Em linhas gerais, vamos à igreja, à análise, ao encontro de amigos sinceros, para ouvir o que pode não estar indo assim tão bem em nosso próprio comportamento.

A Igreja certamente não é lugar para pessoas perfeitas, porque essa posição é para influencers (risos). Aquele tanto e meio de preocupação está nesta pergunta: onde e quando um fanático religioso e político é levado à reflexão de que pode ser uma pessoa melhor (às vezes, ainda melhor)?

Duvidar do Papa, ou fazer a realidade exterior se deformar para que realize um mapa individual tem nomes muito tristes na literatura, dentre os quais psicose. É algo grave, que pode levar ao assassinato e ao suicídio.

Última atualização
16/1/2024 16:51
Vinícius Sgarbe
Jornalista, analista transacional, e pesquisador.

'Memórias de chá', novo livro do CIS, ganha vida com homenagens e relatos

'Memórias de chá', novo livro do CIS, ganha vida com homenagens e relatos

Jane Hir
20/4/2024 9:27

Já faz algum tempo (acredito que esse seja um presente do envelhecimento) que venho aprendendo a saborear os momentos vividos. É como se relesse com atenção uma parte da história que ainda estou construindo.

Há duas semanas, escrevi sobre a apresentação do livro Memórias de chá, escrito pelas educandas do Centro de Integração Social (CIS). Nesse evento, uma cena se destaca entre as minhas lembranças: a diretora da unidade presta uma linda homenagem ao seu pai para representar, naquele momento, o leitor.

Pateta no trânsito: reflexões sobre raiva e autocontrole

Controlar o 'Pateta interno' pode transformar sua condução

Carolina Schmitz da Silva
20/4/2024 9:08

Na minha infância, lembro-me de assistir ao filme do Pateta no trânsito, uma animação da Disney na qual ele se transforma em uma pessoa raivosa ao dirigir. Aquela mudança de humor ao entrar em um carro me impressionava profundamente.

Agora, como adulta, vejo-me controlando meu Pateta interno e, em alguns momentos, percebo sua força crescer enquanto dirijo. Tendo consciência de quando ele domina, reconheço quão inadequado ele é.

Cidade Capital é um projeto de jornalismo.

47.078.846/0001-08

secretaria@cidade.capital