Hoje

Corrida para a Prefeitura de Curitiba

Opinião

Novas tarifas de pedágio no Paraná contrariam promessas de Lula

Governo Lula é criticado por concessões de rodovias e novas tarifas de pedágio no Paraná, evidenciando contradições com promessas eleitorais.Governo Lula é criticado por concessões de rodovias e novas tarifas de pedágio no Paraná, evidenciando contradições com promessas eleitorais.
Jose Cruz
/
Agência Brasil
O ministro Paulo Pimenta e o presidente, Lula, apresentam o programa pé de meia, no Palácio do Planalto.
Intelligentsia
31/1/2024 16:48

O governo federal, sob o comando do presidente Lula, enfrenta uma onda de críticas devido às concessões de rodovias no Paraná.

A situação indica uma preocupante proximidade com práticas adotadas por administrações passadas.

O modelo que está em implementação é, basicamente, decisão de Bolsonaro e Ratinho. A implementação de novas tarifas de pedágio no estado é um incômodo, sobretudo porque contraria promessas eleitorais de manter os preços acessíveis.

Essa virada de mesa não apenas contradiz os compromissos assumidos durante a campanha do petista, mas também evidencia que os paranaenses vão gastar mais.

Os contratos de concessão, estendendo-se por um período de 30 anos, parecem não somente perpetuar, mas potencialmente intensificar os encargos financeiros dos motoristas.

O aumento de mais de 40% nas tarifas para cada trecho de rodovia duplicado, juntamente com os reajustes anuais, confronta diretamente as promessas de alívio nos custos. Além disso, a ampliação para 42 praças de pedágio no Paraná marca um incremento considerável nos gastos com deslocamento.

Essa continuidade, ou mesmo retrocesso, em relação a modelos anteriores levanta sérias questões sobre a expectativa de uma gestão transparente e economicamente mais viável para os usuários.

Comunicação

Em outra frente, o uso da comunicação oficial do governo para propósitos controversos marca outra área de convergência com a gestão anterior.

No mesmo período em que um dos filhos do ex-presidente Bolsonaro foi alvo de uma operação da Polícia Federal, a comunicação oficial do Palácio optou por divulgar um meme que o ridicularizava, adotando uma postura semelhante àquela criticada anteriormente por seu teor agressivo e polarizador. Coloca-se na conta do ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, Paulo Pimenta.

A tática do ridículo, frequentemente vinculada a uma comunicação polarizada e direcionada a segmentos específicos, parece ter sido acolhida pelo atual mandatário e levanta dúvidas quanto ao uso de recursos públicos para a propagação de conteúdos potencialmente divisivos.

Última atualização
1/2/2024 10:30

PIB do Brasil registra crescimento de 2,9% em 2023 e atinge R$ 10,9 trilhões

PIB do Brasil registra crescimento de 2,9% em 2023 e atinge R$ 10,9 trilhões

Redação Cidade Capital
1/3/2024 11:52

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil registrou um crescimento de 2,9% em 2023, totalizando R$ 10,9 trilhões, de acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira (1°) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse aumento sucede uma expansão de 3% observada em 2022.

O avanço do PIB no último ano foi liderado por um aumento recorde de 15,1% no setor agropecuário, marcando o maior crescimento desde o início da série histórica da pesquisa, em 1995. Os setores da indústria e de serviços também apresentaram crescimentos, com taxas de 1,6% e 2,4%, respectivamente.

Existir através da arte: gravuras ativistas exploram temática LGBTQIAP+

Existir através da arte: gravuras ativistas exploram temática LGBTQIAP+

Gracon
1/3/2024 10:22

Este texto abordará gravuras que tenho realizado desde 2020 na técnica de xilogravura com temática LGBTQIAP+, em repúdio ao elevado índice de mortes desta população em nosso país, que é o maior do mundo.

De acordo com o Grupo Gay da Bahia (GGB) e a Aliança Nacional LGBTI+, por exemplo, no ano de 2021, ocorreu uma morte a cada 29 horas.

Cidade Capital é um projeto de jornalismo.

47.078.846/0001-08

secretaria@cidade.capital