Hoje

Corrida para a Prefeitura de Curitiba

Opinião

E, assim, vamos nos alimentando de estrelas

Reflexão intensa sobre a vida emerge após chuva, inspirando diálogos internos sobre tempo, futuro e a valorização do presente em meio a memórias e esperanças.Reflexão intensa sobre a vida emerge após chuva, inspirando diálogos internos sobre tempo, futuro e a valorização do presente em meio a memórias e esperanças.
Vinícius Sgarbe
/
Adobe Firefly
Maku de Almeida
4/2/2024 20:07

<span class="abre-texto">Céu azul aqui na Vila, lavado por uma chuva</span> barulhenta e escandalosa que, como chegou, se foi, distraída, como se nada tivesse acontecido.

Nas últimas semanas, desde o início do ano novo, basta uma distração para que os habitantes do meu condomínio mental iniciem uma conversa animada sobre idade, tempo, futuro e, sim, a morte.

A partir de diferentes pontos de vista, cada um dá seu palpite, ordem ou apresenta seu plano.

A beleza de ouvir essas vozes, excertos do meu ego, pedaços da minha experiência acumulada, é que posso avaliar tanto o que passou quanto o que está por vir, sem descuidar do presente. São dimensões simultâneas que se harmonizam belamente.

Peço perdão pelo termo meio antiquado do parágrafo anterior: "excerto". Meu pai volta e meia invade meus escritos com palavras não muito usuais. Ele também está representado no meu condomínio mental, muito bem representado, aliás. Sua voz, somada aos meus próprios experimentos, é aquela que pergunta em alto e bom som: "você está utilizando seu tempo com juízo, menina? Está produtiva? Faz as coisas corretamente enquanto é produtiva?". Claro que uma voz serena e cuidadosa – muito parecida com a da minha Vovó Nenê – cria portais de permissão para que eu seja quem sou, faça o que faço, sinta o que sinto, sem ameaçar o fluxo do amor.

As outras vozes oscilam entre o prazer e a dor, a vida intensa e o silêncio, os encontros e a solidão. Conclusões interessantes são-me presenteadas. A rapidez com que horas, dias e anos são absorvidos pelo passado é assustadora, parecendo ainda mais alucinante quando se está no ciclo pós cinquenta. É a descida do tobogã da vida.

Portanto, é hora de valorizar os pensamentos e desfrutar ainda mais de cada momento que surge. A idade pela qual transito é a mais jovem em relação a todas as que virão.

O presente abre portas a inúmeras experiências enriquecedoras e ainda sinaliza um futuro. Um futuro não fantasioso ou delirante, mas um futuro com uma vida vivida intensamente.

O medo, esse amigo que pode nos paralisar, orienta prudência e cuidado ao desfrutar de cada minuto. E é uma nutrição emocional quando essa decisão se afirma.

Independentemente da idade, das circunstâncias, das confusões do pequeno planeta, posso decidir viver com gosto o que se apresenta.

Posso optar por não perder tempo com mentiras ou ódios. Posso escolher me calar quando meu discurso não fizer diferença. Posso escolher falar quando puder sensibilizar ouvidos para uma escuta atenta. Posso manter minha escolha de respeitar meus filhos, netos e amigos e amá-los sem condições ou laços temporais. Posso manter a escolha pela lealdade e coerência. Posso continuar conquistando minha autonomia de consciência (todos os dias). Posso apreciar, pétala a pétala, os encontros mágicos proporcionados pela vida, livres dos rituais comuns das obrigações sociais, plenos de abertura para escutar e sonhar juntos.

Um texto aqui, uma voz acolá. Um rosto sorridente aqui, uma lágrima derramada acolá. Um silêncio respeitoso e prudente aqui, uma algaravia de risos altos acolá. Pequenos diálogos aqui, longos debates filosóficos acolá. Tormentos entremeados de alívio e puro prazer. Vida. Vida em seu estado mais bruto ou suave. E, assim, vamos nos alimentando de estrelas, nutrindo nossas almas para calibrar nossos passos.

Última atualização
12/2/2024 16:53
Maku de Almeida
Analista transacional. Escreve aos domingos.

PIB do Brasil registra crescimento de 2,9% em 2023 e atinge R$ 10,9 trilhões

PIB do Brasil registra crescimento de 2,9% em 2023 e atinge R$ 10,9 trilhões

Redação Cidade Capital
1/3/2024 11:52

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil registrou um crescimento de 2,9% em 2023, totalizando R$ 10,9 trilhões, de acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira (1°) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse aumento sucede uma expansão de 3% observada em 2022.

O avanço do PIB no último ano foi liderado por um aumento recorde de 15,1% no setor agropecuário, marcando o maior crescimento desde o início da série histórica da pesquisa, em 1995. Os setores da indústria e de serviços também apresentaram crescimentos, com taxas de 1,6% e 2,4%, respectivamente.

Existir através da arte: gravuras ativistas exploram temática LGBTQIAP+

Existir através da arte: gravuras ativistas exploram temática LGBTQIAP+

Gracon
1/3/2024 10:22

Este texto abordará gravuras que tenho realizado desde 2020 na técnica de xilogravura com temática LGBTQIAP+, em repúdio ao elevado índice de mortes desta população em nosso país, que é o maior do mundo.

De acordo com o Grupo Gay da Bahia (GGB) e a Aliança Nacional LGBTI+, por exemplo, no ano de 2021, ocorreu uma morte a cada 29 horas.

Cidade Capital é um projeto de jornalismo.

47.078.846/0001-08

secretaria@cidade.capital